Pular para o conteúdo principal

Essa história é clássica: quem nunca comprou uma plantinha ou decidiu germinar uma semente e apesar de depositar muito amor e carinho naquela nova vida, o projeto não foi pra frente? Uma das maiores dificuldades é escolher o lugar onde a sua planta vai ficar. Por isso, reunimos, neste post, algumas dicas para te ajudar nesse processo. 

Conheça sua planta! 

É sempre interessante pesquisar e estudar para conhecer a planta que você quer ter na sua casa. Qual tamanho ela pode atingir, em quanto tempo vai se desenvolver e em qual sentido (vertical, horizontal, subterrânea ou trepadeira). Possuindo o conhecimento desses pontos, vai ser muito mais fácil organizar sua plantação caseira. 

Local de plantio

Essa etapa é importante, pois você precisa escolher o tamanho do vaso ou canteiro para plantar suas mudas ou germinar suas sementes. Para a grande maioria das plantas, um vaso de 30cm de profundidade é mais do que suficiente, mas você pode economizar espaço com vasos menores para algumas plantas.

Para isso você só precisa descobrir qual a profundidade mínima que a sua planta precisa para ter um bom desenvolvimento das raízes. Para facilitar o cálculo de profundidade, separamos em três tamanhos: 

  • Raso (mínimo 15 cm): alface, alho, coentro, rabanete, rúcula, salsa, entre outros.
  • Médio (no mínimo 25 cm): beterraba, cebola, espinafre, nabo redondo, pepino, entre outros. 
  • Fundo (no mínimo 30 cm): almeirão, cenoura, chuchu, couve-flor, pimentão, tomate, entre outros. 

Luminosidade

LKPIJoQFVMbMK4cuoZJVxDvWUvjqChddauOazordTDA01NUVoQ6J 63 3pj7xigjQliuRBLLONAnhicnv0 5NRDGj3rknYDRrWpiYHSR1jS0g38lO6TM YCNzLIaKRuiIUY43kQ

O tanto de luz que bate em determinados lugares da sua casa é um fator determinante para escolha de onde uma plantinha vai ficar. Mas não existe mais aquela desculpa de não ter plantas em casa porque onde você mora não bate sol, pois algumas plantas conseguem se desenvolver super bem na sombra, como é o caso da espada-de-são-jorge.

Essa planta conquista vários amantes de jardinagem por aí, devido a sua facilidade de cuidados e grande resistência. Ela aguenta tanto ambientes com luz direta, como lugares com baixa luminosidade. A espada-de-são-jorge consegue aguentar situações de extremo calor ou extremo frio, e deve ser regada sempre que seu solo estiver seco. 

Em relação a necessidade de luz, as plantas podem ser divididas em três grupos:

  • Plantas sol pleno: Plantas que precisam de luz direta, ao menos 4 horas por dia, para se desenvolverem, como a maioria das hortaliças, cactos, hera, babosa, entre outras. 
  • Plantas de meia sombra: são plantas que precisam de sol apenas em um período do dia. Se for um sol muito forte, diretamente nelas, as plantas de meia sombra murcham, como a espada-de-são-jorge, maranta, lírio-da-paz, pacová, entre outras.
  • Plantas de sombra total: plantas que precisam apenas de luminosidade indireta para desenvolverem, como a zamioculca, bambu da sorte, singônio, entre outras. 

Bom Cultivo!

Se tiver dúvidas ou sugestões,  pode contar conosco!

Aproveite todo o site em até 10 vezes sem juros e frete grátis em compras acima de R$ 249,00

Deixe uma Resposta